Economia do Golo
O desporto é a nossa paixão e a escrita o nosso vicio. Sempre dispostos a conjugar as duas artes, na certeza de uma junção sempre feliz... ousem descobrir!

Onde Vai Um…Não Regressam Todos!

De há dois anos para cá, um feliz slogan do Sporting tem feito escola, a ponto até dos Leões terem-no colocado no seu estádio: onde vai um, vão todos. Tal defende a união necessária que um grupo de homens deverá ter, para em busca de um objectivo comum, concertarem vontades e sacrificarem-se uns pelos demais.

Porém, bem sabemos, que nem sempre será assim e a selecção portuguesa em comissão de serviço no Qatar terá sido prova disso. Com efeito, dos 24 atletas, ainda, presentes na prova (excluindo-se os lesionados), apenas 14 regressaram à base. Os demais resolveram permanecer no Qatar, incluindo-se entre eles o capitão de equipa.

Um sinal claro de que o ambiente entre os diversos componentes da Equipa de Todos Nós era melindroso?

Na verdade, tendo partido todos de Lisboa, mal andou a Federação Portuguesa de Futebol a permitir tal. A justificação das famílias presentes não poderão colher, pois sempre estiveram presentes e a equipa viajou como um todo. Nem fará qualquer sentido, abandonar os jogadores num determinado local e dar por finda a missão… nem nos surreais tempos de Saltillo e outos momentos mais ou menos ambíguos do futebol português tal sucedeu.

No fundo, para a selecção nacional portuguesa, “onde vão todos, só regressam alguns” e isso numa equipa altamente profissionalizada é de lamentar…

Leave a comment